10 Dicas para revisão do carro completa

É comum, mesmo que inapropriado, que muitos proprietários atrasem a manutenção preventiva do veículo ou deem atenção a um item por vez para economizar. 

Fazer a revisão é essencial para o bom funcionamento do carro, dando mais segurança ao motorista e passageiros.

A falta de cuidados com o automóvel é um dos fatores que mais causam acidentes.Confira 10 dicas para uma revisão do carro completa!

De olho na segurança do veículo

Não tem como economizar quando o assunto é a segurança da família. Especialistas indicam fazer a revisão do carro completa a cada 6 meses ou quando atingir 10 mil quilômetros rodados. Esta informação pode ser conferida no manual do proprietário.

Mecânico trabalhando no carro
Fonte: Freepik

O valor gasto dependerá do estado de conservação do veículo, variando de acordo com o modelo e ano de fabricação. Você pode fazer um check list e evitar que as trocas de peças e demais manutenções se acumulem. Confira 10 dicas para não vacilar mais.

  1. Freios

Não dá pra negar que os freios são itens importantíssimos para a segurança dos veículos, passageiros, motoristas e pedestres a fim de evitar acidentes que podem custar vidas.

Ao fazer a revisão do carro completa, é indicado verificar os componentes dos freios, como o fluido, pastilhas, discos e tambor.

O ideal é garantir a manutenção deles a cada 10.000 km para carros automáticos e 20.000 km nos manuais. Entretanto, se notar que o pedal apresenta vibrações e ruídos, leve o carro para conserto imediato.

  1. Embreagem

Este item é essencial, pois tem a função de ligar o motor e o sistema de transmissão enquanto o veículo é movimentado. A embreagem possui várias peças em sua composição, bem como sistema hidráulico, placa de pressão, pedal, rolamento e disco.

Sua vida útil depende da quilometragem percorrida, em média, de 100 mil km a 150 mil km. No entanto, veículos que trafegam mais pela cidade, sofrem maior desgaste, devido ao acionamento frequente da embreagem na troca de marchas.

  1. Filtro de ar

A função do filtro de ar é reter as impurezas que passam pelo motor a fim de mantê-lo limpo e em perfeito funcionamento. Mesmo que esteja muito sujo, isso não é sinal de que precisa ser trocado de forma imediata, mas de que está fazendo a sua função perfeitamente. 

O período indicado para a troca do filtro de ar é por quilometragem percorrida, no caso 7.500 km.

  1. Radiador e arrefecimento

O radiador e o sistema de arrefecimento dos veículos são essenciais para controlar a temperatura correta de funcionamento do propulsor. O radiador compõe o sistema de arrefecimento, que possui reservatório de água, mangueira, ventoinha e bomba d’água.

O motorista é o responsável por sempre verificar o reservatório de água, para saber se o nível de líquido está adequado para o bom funcionamento do veículo. O indicado é fazer a revisão deles a cada 6 meses ou 8 meses.

  1. Velas

A função das velas nos veículos é fazer com que o motor funcione de forma correta. Sua troca deve ser realizada a cada 15.000 km ou 100.000 km, mesmo que não pareça estar danificada e continue funcionando.

  1. Pneu

A vida útil dos pneus varia não só pela quilometragem percorrida, mas pelo desgaste sofrido nas vias pelas quais trafega. 

Muitas ruas, estradas e rodovias possuem buracos e remendos que trazem danos, necessitando realizar o alinhamento e o balanceamento de pneus de forma constante.

O indicado é realizar o alinhamento e balanceamento a cada 10.000 km. No entanto, notando que estão desalinhados antes, é essencial fazer os procedimentos o mais rápido possível.

  1. Filtro de combustível

Este item deve ser trocado a cada 10.000 km ou 15.000 km, pois evita que sujeiras viajem do tanque para o motor do automóvel. Caso o filtro de combustível esteja danificado, é possível identificar o problema ao realizar o arranque ou se a marcha estiver lenta.

  1. Faróis e luzes

Quando as luzes ou faróis dos veículos não funcionam, o risco de acidentes é grande. Sempre verifique se há lâmpadas queimadas, problemas nos faróis, luz de ré, piscas e freios. 

Além de colocar em risco a segurança, luzes apagadas acarretam em infração média, passível de multa de R $130,16 e até a retenção do veículo. O condutor ainda perde 4 pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O indicado é verificar se não há problemas no veículo com uma frequência de no mínimo 15 dias.

  1. Fluidos do veículo

O óleo é um dos fluidos mais importantes, que limpa a parte interna e purifica as superfícies do motor, garantindo o perfeito funcionamento do automóvel. 

É indicado que a verificação seja realizada por um profissional, uma vez que, ao abrir de forma incorreta o reservatório, pode entrar bolhas de ar e prejudicar a frenagem do automóvel.

A troca de óleo deve ocorrer a cada 5.000 km ou 10.000 km, servindo para fluidos de direção hidráulica e freios.

10. Correia dentada

A correia dentada é responsável por realizar os movimentos dos pistões, que acontecem no virabrequim e cilindro. Além disso, coordena e controla os movimentos de abertura e fechamento das válvulas do motor dos veículos.

A peça também não apresenta sinal de desgaste, mas, caso rompa, pode paralisar o motor completamente, gerando um prejuízo imenso. 

Portanto, sua troca deve ser realizada ao atingir 50.000 km ou a cada 3 anos, mas é preciso fazer a revisão a cada 6 meses para garantir que não há problemas.

Os prazos para realizar a revisão dos veículos, citados anteriormente, são iguais aos indicados pela maioria das revisões de carro. No entanto, caso note qualquer alteração no funcionamento, procure um profissional imediatamente.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.